100 Contexto

Ao Ser

junho 14, 2014

Sou quase uma missionária perdida num país que se diz evangelizado, civilizado e com cultura acima do comum.
Todos os dias me dedico a milhares de pessoas, sem pensar que o faço em tão larga escala, apenas quando visito as estatisticas do blog é que me espanto.
Mas não são vocês leitores atentos que me fazem sentir e ensinar uma parede a ler... mas ahhh amigos e amigas da minha vida... que interessa contrariar-vos se só acalmam quando paro de opinar.Querem apenas que ouça que estão bem.Que já não querem saber daquela pessoa. Isto depois de lhe porem 350000 defeitos e falarem nessa pessoa ininterruptamente nos ultimos 4 meses e da conversa ser igual.
Eu chamo a isto falta de amor proprio e orgulho ferido.
Tambem eu no passado "remoi" algumas vezes tempo demais sentimentos em pessoas que não sentiam o mesmo.Acontece a toda a gente uma vez na vida pelo menos.
A "tampa".
Não levei muitas mas as que levei reverti.
Sempre tive mau perder. Sempre pensei "agora não queres um dia vais querer e sou eu quem nega"...
E assim foi. Infantilidades.O tal do orgulho ferido.
Esse orgulho cega - nos. Torna-nos egoistas. Depressivos.
Faz -nos deixar de apreciar o melhor que a vida tem.
Nos ultimos dez anos e porque o sofrimento nos faz crescer aprendi a sorrir.Cada vez mais.
A deixar de marcar limites para a minha felicidade.
A felicidade não pode ter limites marcados!
Ela transpoe barreiras para nos alcançar mas tambem para nos escapar!
O nosso "mundinho" tem que deixar de existir.
Este Planeta é teu. Toma conta dele, da tua vida. A tua vida é o teu filme. Como expectador... achas um bom filme? Que seja belo!
Não vejas o que se passou. Não recicles sentimentos de relacionamentos que não funcionaram.
Reinventa-te mas não julgues. A vida dos outros não te vai acrescentar nada.
Se te excluiram dela muito menos.
Aproveita mais esta oportunidade.
Descobre o melhor que ha em ti.
Ama-te.
O melhor amor é o que te dás a ti próprio.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Verdade...não pudemos ficar pressos ao passado e como eu digo sempre a vida é para ser vivida . Perdemos demasiado tempo a lamentarmo-nos ao invés de lutarmos por nós, pela nossa felicidade :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário!