Com tecnologia do Blogger.

O monstro acordou

by - junho 12, 2014

 O bicho tagarela que vivia em mim andou hibernado, submerso em labels.
E de repente, qual fénix renasce das cinzas. Eu que julgava que desta tinha a paz merecida, que podia arrumar as pantufas e a esferografica, que me passariam os calos nos digitos.
Mas não. Hoje é dia de muita letra.
O que é que se passa no Mundo?
É so eu me distrair um bocadinho com a minha vidinha nada pacata nem miserável que larga tudo ao estalo?
Não me bastam filhos e avós ao colo, amigas problemáticas que eu adoro, amigos completamente doidos, psicopatas adorados(sim, eu escrevi isso) e de repente o imenso "resto" pega fogo?
É que tenho tanto em que pensar. Tenho tanta coisa para fazer, mas a vida é sempre a minha prioridade, assim como as pessoas.
Onde quer que cheire a emoção eu vou! Ah... emoção...
somos alguma coisa sem o que sentimos?
Há pouco, numa troca de emails com uma amiga de quem gosto muito, recordava a ultima vez que me cantaram ao ouvido(ops... a ultima vez memorável), tinha 19 anos.Foi numa praia em Peniche, havia um bar na praia, e um rapaz apaixonadissimo ,  decidimos esse Verão roubar o coração um ao outro.
Foi um grande mentiroso que tive na minha vida.Daqueles homens que nos amam, mas que têm que mentir e ocultar para ocultar falhas, ou vazios e preferem que os idealizemos... mal sabendo que para nós não haverá espaço para idealizar mas vazio e se tivermos que gostar gostamos. 
Não o traria para o meu presente. Jamais. Era completamente louco(karma is a bitch), mas foi muito bom.
O nosso passado é como se fosse um tesouro, que serve para contemplar apenas, de vez em quando, e pensar que valeu a pena, assim como existem os péssimos momentos, existem os momentos doces, leves, que lembram filmes.
Ás vezes acho que gastamos todo o nosso poder e capacidade de nos apaixonar e amarmos na adolescencia e no inicio da idade adulta.
Porque pensem comigo... quantos de nós, homens e mulheres, casados, solteiros não sente falta do frio no estomago, tremor nos joelhos, rubor no rosto, ansiedade, insonia, falta de apetite, sonhar acordado, vontade de chorar, de rir. Sorrir sem motivo aparente...
Talvez eu ande enganada e ninguem ande a fugir do amor, e ninguem ande com medo de nada.
Talvez seja uma coisa de idade e apartir dos 30 ninguem se apaixone.
Não sei. É a primeira vez que estou aqui.
Não me lembro de outras vidas.
Só sei que a culpa não é da vida, nem do destino.
A culpa é nossa. Que não temos controle de nos. Deviamos ter educaçao emocional nas escolas. Aprender a lidar connosco. Com os outros. Que adianta saber onde fica a China se não sei os limites da minha alma, os contornos do meu ser? Até onde magoarei alguem com uma ação minha?
Quem ensinaria? Inventem-se  Mestres! Existem poetas, filosofos, pensadores...
Passamos a vida dedicados a superficialidades. Que adoramos sim. Mas não nos preenchem . não nos dão a alegria de um beijo, de um abraço. Nada de muito importante se paga. (a comida os medicamentos não são para aqui chamados).
A vida, o amor, a amizade...
Hoje em dia até esses são em troca de algo...
sinto-me fora de tempo. Antiga.




post signature

You May Also Like

1 comentários

  1. O mundo precisa de mais amor, compreensão, carinho , afecto... andamos obcecados por coisas materiais k nós esquecemos do k e realmente importante: amarmo-nos e amarmos aqueles k nos rodeiam.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário!