Dar o Salto

fevereiro 20, 2018

Há dias ... dificeis. Dias que são pontos finais. Fins de histórias.
Mas, a vida é mesmo assim. O fim de algo é sempre o início de outra coisa.
Hoje, nas finanças, para acabar de tratar dos documentos referentes ao óbito do meu avô, tinhamos que ter um ponto de ligação, eu e a minha irmã, que nos tornasse herdeiras. Por assim dizer, tinha que ter um documento do meu pai, que faleceu há 26 anos. Como devem imaginar, ninguem se lembrou de tal. Se nós nossos CC diz  de quem somos filhos, não diz de quem somos pais. Em ultimo lugar pediria uma certidão de nascimento minha, parece que é o suficiente, visto que lá constam pais e avós.
Cada vez que fico num documento que diga " Herança de..." e vejo o  nome do meu amado avô à frente, dá- me vontade de fugir. De não continuar mais  . Pouco faz sentido, sem ele aqui. É sim, já se passaram 3 meses,ele tinha muita idade, é a lei da vida e todo o tipo de merdas que estamos habituados a ouvir , sempre que a vida nos rouba alguem.
Nao aceito. Não consigo.
Tambem hoje me apercebi do quão ingénua sou, acreditando  em dragões inofensivos, em utopias.
Chegou a altura de seguir em frente  .
Não sou de ninguém. Sou do Mundo. Do vento, da água, da terra e do ar.
Um dia não passaremos de uma memória longínqua na mente de alguém. Um dia, seremos esquecidos.


You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pelo teu comentário!