Com tecnologia do Blogger.

Marta V.





              Desde muito pequena , que para mim a maquilhagem era um mundo mágico e misterioso, em que cores enigmáticas transformavam senhoras "normais" como a minha mãe, em senhoras cheias de cor e luz como as que apareciam na televisão e nos filmes. Como quase todas as meninas, vivia no meio das bonecas, fazia-lhes penteados, estragava os batons das minha mãe a aplicar-lhes batom nos lábios mínimos e nas bochechas para que ficassem bastante rosadas.
              Fui crescendo sempre atenta a revistas de moda, mesmo que não pudesse comprar nada do que lá havia, sempre que uma revista oferecia um produto juntava todas as moedas que tinha e corria à tabacaria mais próxima para poder ter , testar e verificar se realmente era o que diziam. Influenciável... compro por impulso, admito...a publicidade tem um efeito instantâneo em mim, pelo menos a publicidade de grande qualidade, o bom grafismo dos produtos, o design. Perco-me com embalagens vanguardistas . Shame on me...
A primeira vez que ouvi falar de base devia ter 15 anos. Todas as minhas amigas em Peniche, de onde são naturais os meus avós maternos usavam Tokalon, na altura parecia barro, havia a tonalidade muito rosada, muito branca e um laranja muito forte. Eu usava o mais claro, como sou muito branca. Usava, por usar...em cima punhamos carradas de pó compacto também Tokalon, ficavamos todas com um aspecto tudo menos natural...
            Enfim...os anos foram passando, fui ganhando sensatez, e ha algum tempo atrás decidi que tinha que dar um novo rumo à minha vida. Uma amiga convidou-me para um workshop de auto-maquilhagem, eu participei, e nunca mais parei...apercebi-me que afinal após de anos de consumo desenfreado em perfumarias de tudo quanto era produto, de assistir a tudo o que era tutorial, eu não fazia ideia de coisas básicas! Decidi então atirar-me de cabeça para o curso de maquilhadora profissional , terminei-o, fiz uma formação pelo meio de limpeza de pele profunda para ter noçoes basicas de tratamentos de pele, porque considero indispensavel, até porque me aparecem muitas peles mal tratadas , com bastantes imperfeções, e na página no facebook onde interajo com as seguidoras me são enviadas diariamente centenas de questões as quais não me sentia à vontade para responder, e penso que foi uma mais valia.
            Enquanto estava no curso de maquilhagem profissional criei então a pagina no facebook, que se tem revelado algo fascinante, com seguidoras fiéis que me seguem desde sempre, e chamam cada vez mais, onde faço reviews, organizo varios passatempos, ofereço prémios, fazem-se amizades e tem sido muito interessante assistir à evolução destas meninas atentas que frequentam a essenciais,make up e outros por Marta V. diáriamente, respondendo elas proprias às perguntas das novas seguidoras, a duvidas que tambem ja elas tiveram, e assim nasceu o movimento Martettes.



O Movimento Martettes


O que é uma Martette?

         Uma Martette não é uma aficcionada por mim, nem uma fã louca. Uma Martette é alguem que toma a página já como sua, que se sente em casa, e a defende, partilha, divulga, participa em quase tudo o que é passatempo, é participante activa em qualquer actividade da página mesmo que a actividade não envolva prémios nem qualquer gratificação.

Fidel

É o nome simpático que as Martettes me chamam quando me dá para os discursos...

Fidelette

Assistente secreta de Fidel, segunda administradora da página, entra como sendo eu no entanto assina sempre como Fidelette.


Quem eu sou...

Sempre que me tento definir, vejo-me como a menina de 4 anos de cabelos castanhos e pele muito branquinha que sorria, crente num Mundo de Princesas em que todas as histórias tinham um final feliz.
Gostaria muito que este pequeno texto auto-biográfico vos desse uma imagem optimista de mim, ou da propria vida, mas os caminhos de cada um são todos diferentes e acredito que quando nascemos já existe um mapa pré desenhado com determinados pontos que temos que passar, e obstáculos a contornar.
Cedo me deparei com tais obstaculos, que nunca me desviaram das minhas verdades nem principios.
Tento acreditar nas pessoas, porque o dia em que isso deixar de acontecer deixarei de ter em que me inspirar.Não está fácil.
Quando me sinto triste tento abstrair-me de tudo, procurar dentro de mim um lugar onde me sinta feliz, refugiar-me no sorriso dos meus filhos e se for preciso removo da minha vida permanentemente a razão da minha infelicidade.
Raramente dou o Poder a algo ou alguem para que me tire tranquilidade.
Se removeres a causa , o motivo deixa de existir. Se não existe não interfere .
Não sou fácil de entender.
Nem pretendo agradar.
Sou pensadora profissional, e este é um dos meus grandes defeitos. Ando a especializar-me em deixar fluir.
Este blogue não é apenas sobre beleza e estética. É uma critica à sociedade. É reflexo da minha vida, das minhas emoções. De tudo o que vou desbravando, usando, utilizando , das minhas distrações, paixões. Raramente trarei produtos que não gosto para este blogue.A menos que seja para alerta de Saude Publica.
Acredito que não podemos dar "tempo de antena" a "quem não o merece".
Sou complexa, contraditoria, no entanto, antes de sequer me julgares, olha-te ao espelho.
Não me critiques, supera-me!
Beijinhos!

Share
Tweet
Pin
Share