Com tecnologia do Blogger.

Desabafo

by - setembro 23, 2017

Existem dias infinitamente estranhos e cinzentos. Sentimo- nos mais sensíveis, vulneráveis, e nem sabemos bem porquê.

Até há uns meses atrás, o sábado era o meu dia favorito. Agora vou tentando fazer com que todos os dias valham a pena. Não vivo em função de nenhum dia específico.
Acho que o que me perturba mesmo é a falta de alicerces que sempre tive. 
Uma família completamente alheada , egocêntrica, que infelizmente é a realidade de muitas pessoas. 
Não sou guerreira. No máximo serei sobrevivente. 
Pela primeira vez na vida começa- me a falhar tempo para os outros. Não me sinto tão disponível como antigamente. 
Sinto que estou efetivamente a mudar, e espero francamente que seja para melhor. 
Nunca me coloquei no topo das minhas prioridades porque era muito mais fácil e menos doloroso dedicar-me a quem me pedia ajuda que me ter que concentrar e aperceber da minha realidade. 
Sei que não existem vidas perfeitas. 
Mas , também não é um armário cheio de cremes e maquilhagem que nos determina a felicidade. Se fosse era escandalosamente feliz. A vida é mais que isso.
Já tive muitas certezas. Pensava que quem tivesse a sorte de encontrar um grande amor, tinha a " vida ganha". Hoje, sinceramente deixei de acreditar que exista algo tão sublime como esse Amor proclamado por tantos artistas. Começo a achar que são eles que fazem do amor arte.
Não passa de uma ilusão, da cenoura à frente do burro, que o faz caminhar. 
 Acho que na maior parte dos casos, a inteligência é um empecilho. É difícil lidar com a realidade . Com a nossa, com a do Mundo em que vivemos , cada vez mais destituído de valores e altruísmo.
Sempre pensei que podia mudar o mundo. Nunca aceitei que o ser humano fosse o monstro que se tornou. Egoísta, maldoso, indiferente aos problemas do próximo. 
Afinal, é o mundo que me está a mudar a mim. A fazer com que me sinta impotente perante as adversidades e obstáculos .
Estou cansada de frases feitas. " Amanhã  tudo melhora", " Os dias não são todos cinzentos". Só falta obrigarem me a acreditar em unicórnios...

You May Also Like

1 comentários

Obrigada pelo teu comentário!