Bradley Copper

A Star is Born

janeiro 16, 2019

Estava à espera deste filme desde o seu anúncio, mas adiei, adiei, certa que choraria lágrimas de sangue, e que ia ver algo de transcendente.

Vi-o ontem.
Não achei o filme muito bom.
 Não tenho uma única amiga que não o tenha visto no mínimo duas vezes, e sentir-me -ia um ET não fossem as prestações de Bradley Cooper e Lady Gaga.
Transcendentes são os momentos musicais, tanto a solo, como nos duetos.
E sim, só por isso vale a pena ver.
Um cantor ( fabuloso, maravilhoso, fez- me lembrar o Eddie Vedder umas 698 vezes) e uma cantora com uma voz fenomenal , que apesar de ser encaminhada para uma carreira pop ( detestei os momentos de música pop do filme) tem um talento imensurável. A decadência de um e a ascendência de outro, enquanto vivem lado a lado. A fama e o lado menos mostrado de alguns famosos, que para além de famosos são seres humanos como os outros, e portanto susceptíveis a todas as situações. A roçar o exagero a quantidade de problemas da personagem de Bradley, alcoólico, tóxicodependente, órfão carente e com problemas auditivos...
A sério que é mesmo o Bradley Cooper a cantar? 
O que me deixou espantada, mais que tudo, foi o carisma da Lady Gaga. É impossível de ocultar, apesar de ela ter desempenhado o seu papel de uma forma notável, assim que solta uma nota... faz- se luz.
E sim, o filme podia estar melhor, a história mais bem estruturada, de uma forma mais hollywoodesca, talvez eu esteja apenas mal habituada, este é um filme despretensioso, que serve acima de tudo para nos arrepiar com as suas melodias incríveis e as vozes dos seus atores principais.
Vale a pena.


You Might Also Like

1 comentários

  1. Ainda não vi mas estou muito curiosa. Esotu como tu estavas, certa q me vou emocionar. vamos la ver aha
    A Maria Rita blog
    > Follow me on Instagram

    ResponderEliminar

Obrigada pelo teu comentário!